The Yoga Project in New York City - Sonic Yoga, Hell's Kitchen

Since I arrived, I've been trying to find out which yoga studio is right for me. New York is a real mecca for the practice, with its big free classes in Bryant Park, The Yoga to People movement and the fancy gyms. But, to me, the best practices are hard to find. Like sex, you have to be involved, sweat enough -just enough- and finish it feeling better than when it started. As I search for my yoga studio, I invite you to come with me. I'm very far from being an expert and only have been practicing in the last 14 months. Still can't do a headstand by myself or anything that requires that I lift my legs in the air on the side of my body, like that:

The first studio I visited in this experience was found during a search on Yelp for the best option in Hell's Kitchen, where I live and work. Sonic Yoga occupies 2 floors on a dirty walk up building on 9th avenue, followed by grocery stores and people drinking margheritas at the multiple mexican restaurants nearby. Came in the last minute, paid the USD18 drop-in + USD1 for renting a mat. The teacher was Lori, a blonde, tall e fit lady. I have to confess that in my first time, I never trust a teacher. She/he has to win me over in two very important points:

The class has a flow: how many practices have you attended where the movements don't seem to make any sense or you start to estimulate one part of your body followed by another and things don't link. As a dinner or a date, a class has to flow :)

The class has the right amount of difficulty: nothing bores me more than an easy class.

Lori wasn't energetic or positive, but she knew what she was doing. I finished the class feeling stretched and sleepy, which is always a good sensation after a tough day at work.

Sonic Yoga Entrance

People hanging out after class

The studio at night

Where to go:
Sonic Yoga
754 9th Avenue # 2
New York, NY 10019-8419
(212) 397-6344
Rating: Good

Update on my life - for the few of you interested on it!

I have been pretty bad on maintaining this blog. Life has been hard in the big Apple. I was trying to catch up on work, which is extremely fun and difficult, while training for a half Ironman. I did the race but the result was a disaster. You need your mind more than your body and it was painful to realize it while I ran between the wineries of Napa Valley without being able to see its beauty. Lesson learned. I am fucking back to business!

10 Things I love about my new job at R/GA in New York

1. Nobody arrives before 9AM, as it should be to normal human beings.
2. Engaging in social media activity is encouraged at R/GA. It's great to see a company that is not afraid of its employees creativity!
3. Coffee is not free, but the USD 1 charged for your latte is 100% donated to charities.
4. Everyone is s-m-a-r-t!
5. The HR guy was fun and unpolitically correct, a very gooooood sign.
6. I will have to buy a new wardrobe to look cool as the designers or fancy as the planners.
7. There's a huge purple Yahoo! chair on the HR floor, reminding me I'm back to the real internet world.
8. People send emails with the subject line: You like x-box? We want you.
9. Everyday there's an interesting class or speech at the R/GA University. Not your thing? Try yoga in the office on tuesdays.
10. We're in the middle of Hell's Kitchen and its tons of restaurants. Also, Corporate Communications lets you know when there's a good food truck around the corner. That's definitely my type of people!

The postings on this site are my own thoughts and opinions and do not necessarily represent the positions, strategies or opinions of
R/GA or its clients.

Moving to New York is such a bad idea

How many articles were already written about moving to New York, what to do, what not to do and most importantly, how to adapt to your new nasty minuscule apartment. I am depressed. First, I have to find a place with no broker fees. Than, I have to decide if I either have a sofa or a dining table. What kind of life is that? And this all paying 30% more of my current apartment, which is gorgeous and I can fit a dinner table and a sofa -as it should be.

$3155 / 2br - HUGE 2 BR IN A NICE CLEAN BLDG, NEW KITCH& 1 BATH/ROOF&TERRACE - (Murray Hill) pic apts by owner

My personal Juice fast - Day 2

Wanna know what is it like NOT to have your cup of coffee on day 2? Headache, bad mood, kind of nausatead. The plan today was to run 30 minutes easy, followed by mango with protein and have the same potato/carrot/beet soup from the other day for lunch. Survived the morning. Between running errands and having my eyebrows done, got a Naked Green juice (they all taste the same) and headed to White Rock Lake where I did a 20 mile bike ride. Once home, spinach and eggs was my solid option. My legs needed it!

Cheating: had one coconut macaroon and 2 prunes!

My personal Juice fast - Day 1

Diets comes and goes. The one in vogue nowadays is the juice fast, because is supposedly the best thing to cleans your body and mind from all the shit we eat. After 3 weeks in Europe eating salami, cheese and wine -and mainly not fitting on any european decent size clothes- I decided that it was time for a reconnection between the beautiful me and the size 4 I have to be.

My main problems with a juice fast:

- I'm training for a 70.3 Ironman and trying to exercise 2/3 hours a day with only juice wasn't gonna happen.
- I hate the idea of only having something sweet over and over again
- I don't own a juicer!


- I would still throw in some gels, shakes for recovery and an occasional solid food if I felt weak.
- Instead of 4 meals being a juice, one of them would be a creamy soup. Without any cream, of course.
- I could only do anything that used a blender, one of my favorite tools in the kitchen.

As I imagined, day 1 was FUCKING hard, even being considered a moderately healthy person. When you go from a diet of eggs-rice-chicken-wine-salad-cheese-occasional-chocolates to ONLY vegetables and fruits, your body will complain. Had a banana-strawberry for breakfast, just after my track run and ran to YMCA pool. For lunch: carrot/potato soup for lunch and snacked on a mango/cucumber juice followed by a 7PM yoga. Is this day over yet?!

Juice diet to begin: because I ate EVERYTHING in Europe

Anytime I eat too much, which is very frequent, I try to do something drastic. I know. Not ideal. In order to start a juice diet you should be detoxifying your body from all the other shit you have been eating, so that the contrast is not that much. But, what's the fun with that? So today I had pasta with bresaola and 1 liter of olive oil for lunch. But dinner, baby.. will most likely contain kale with cucumber juice. Stay tuned!

Is this the new title?

I know. It has been a long time since I last wrote here. I moved to Dallas, enjoyed some heat and meat, was amazed by twitter and its 140 characters. But I believe there is more to say. Now in english! Welcome back.
Again in Singapore...

Se eu tiver que pedir a Deus uma única coisa na próxima vida eu direi: quero ser homem (e alto). Ok, já são duas coisas. Mas a vida é muito mais divertida se você é homem, branco, alto e rico (duh). Cheguei aqui no sábado pela manhã, fiz o óbvio percurso: sobrancelha, unhas e cabelos. Cada um num lugar. Por que o mundo não aprende que é muito melhor fazer tudo simultaneamente? A noite, GP de F1 no boxe VIP da firma! Todos homens, brancos salvo algumas exceções. Nenhuma mulher. Parece que nós nunca somos CEO ou importantes o bastante nas agências de publicidade. Sad.

Domingo foi dia de longo brunch com a querida Xian Dan, uma chinesa que morava em Londres, casada com um suiço. Nós duas fazemos sempre a mesma coisa: falamos, tiramos fotos e comemos por mais de três horas ininterruptamente. Uma amizade perfeita. Desta vez, fomos ao famosinho Garibaldi, considerado um dos melhores restaurantes italianos em Singapore. O chef/dono é lindo de morrer mas eu diria que a comida é bem mais ou menos. E dá-lhe mais F1, a noite final feliz para Hamilton. Eu, bored, era o centro das atenções dos nossos clientes... também, a única mulher no boxe. Quem tem olho em terra de cego é rei.

Segunda e terça foi hora de colocar o trabalho em dia e a noite, jantar com os amiguinhos de Global Sales. Do Indochine ao Brix, um nightclub dentro do Hyatt Hotel cheio de orientais gostosas a busca de clientes ou homens brancos, altos e ricos. Se eu tiver que pedir a Deus uma única coisa na próxima vida eu direi: quero ser homem, alto, branco e trabalhar para Global Sales.

Vá lá:
Garibaldi Restaurant
Peça brasato com purê de batatas

Indochine Empress
Um dos restaurantes mais buscados por turistas, tem uma vista plástica para a baía.

Brix - Hyatt Singapore
Famoso pelas prostitutas de alto nível, tem uma das melhores noites de Singapore. As bandas ao vivo são as melhores da cidade.

O Boa Vida da Alexandra Forbes é tão útil sempre que vou a São Paulo que resolvi voltar a escrever no meu blog novamente. Pois cá estou em terras paulistas e passei a tarde onde a cidade ferve sem crise: Oscar Freire. Entre peruas e suas Louis Vuitton comprei biquini a 50% de desconto na Rosa Chá e scarpins de cetim na Arezzo.

O nosso almoço foi no AK Delicatessen, novo restaurante judaico num sobrado de dois andares em Higienopólis. Um dos melhores almoços dos últimos tempos: pães com coalhada seca, pastrame caseiro e atum selado com molho de limão seguidos de creme brulê de mel com figos! Excelente indicação da minha cozinheira atrevida Lourdes Hernandez.

AK Delicatessen
Rua Mato Grosso 450
01239-040 São Paulo

Amanhã tem mais!

A weekend in Delhi e seus caros hotéis

Park Hotel Party, originally uploaded by jiless.

Primeiro, que fique bem claro que isso foi um fim-de-semana para mim, não para meus amigos que vivem em Delhi. Diferentemente de mim, todos trabalham no sábado e domingo e tiram folga na segunda-feira. Na sexta comprei um tênis (esqueci o meu em Miami), jantei no hotel e tentei dormir. Quando você acha que já se acostumou com o horário o jetlag escolhe um dia para te dar um tombo. Lia India - A million Mutinies Now e não pude dormir até quatro da manhã. Desci até o Agni, no Park Hotel (foto acima) tomei uma taça de Sula e fui abordada por um indiano através de sua amiga. Ele é tímido, ela explica. O fulano era "banqueiro". Sim, aqui alguém com uma tenda na rua emprestando dinheiro é banqueiro. Whatever, melhor eu ir dormir.


Coloquei meus novos tênis e parti para enfrentar a esteira do hotel, seguidos por cabelo e unha. Ai que delícia estar de novo num país de terceiro mundo onde eu posso pagar por um cabelereiro semanal! De lá, almoço em Connaught Place num restaurantezinho bonito e comida ok que nem merece ter seu nome publicado neste blog. Ops. Merece. Merece porque lá comi o MELHOR LEITE CONDENSADO DA MINHA VIDA: Veda. E o que se faz num sábado a tarde em qualquer lugar do mundo? Compras né baby? Com a diferença de que eu não gastei nadica em dois pares de pulseiras e uma sapatilha para minha irmã.

Indianos com dinheiro vivem bem. Igual ou melhor que em qualquer país do mundo. Meus amigos aqui vão em restaurantes chiques e caros dance clubs. No sábado jantamos no Threesixty, um panasiático dentro do Oberoy Hotel. Comi um excelente sushi, tomei sake e seguimos para F-Bar, onde os jovens pagam USD 30 (isso é MUITO dinheiro aqui) de consumação mínima. Ao sairmos de lá, quatro da manhã, o espaço continuava lotadíssimo. Ninguém dorme na India.


Hmmm, I guess I didn't not exercised on Sunday depois de tantas saídas no sábado. Café-da-manhã no Taj Majal Hotel. Todo mundo me olhava. Não é comum mulheres sozinhas num hotel. Caro e wannabe posh. De lá para encontrar meu amigo Ravish que comercializa diamantes brutos. Ele compra em Mumbai e vende para joalheiros em Delhi. Vive com os pais numa casa comunitária de mais de 20 pessoas e leva uma vida dupla: playboy a noite, comerciante jain/vegetariano de dia. Isso é comum. A vida dupla muitas vezes é a única forma de sobrevivência numa sociedade ainda tão cheia de tabus. Jantar: restaurante chines/japones/tai dentro do Shangri-la Hotel.

Quando eu saí da India no mês passado, guardei só lembranças boas de minha estadia. Nada de pensar em como o calor de Delhi pode ser peçonhento ou de como a água é tão insalubre que você tem nojo até de escovar os dentes. Outros detalhes que eu havia esquecido:

1. NINGUEM espera você sair do elevador para depois ele entrar. Vocês devem ir ao mesmo tempo!
2. A buzina é usada para alerter ao motorista da frente que você quer passar. E, se vc não fizer isso, ele está no direito dele de ficar zanzando de uma pista para a outra sem usar sinal.
3. Cinto de segurança.. hahahaha
4. A comida da cafeteria do Yahoo! é incomível
5. As reuniões começam sempre atrasadas e duram horas mais que o previsto
6. Qualquer 5, 8KM leva, no mínimo, 40 minutos para chegar.
7. Os homens não esperam que você saiba falar, seja inteligente ou esteja na companhia para servir café a eles. Sim, eu sou inteligente hohohohoho
8. Wake up calls não te acordam!
9. A rua é dos carros, das vacas, dos motoristas de taxi, dos ambulantes.. mas nunca dos pedestres.
10. Sim, algumas pessoas fedem.

O Yahoo! Brasil está buscando talentos para as seguintes posições em São Paulo:

Visual designer, mais ou menos 5 anos de experiência. Foco: projetos especiais, microsites etc.
Editor-geral, com experiência em portal
Product Manager, + - 5 anos de experiência, techie, savvy; experiência com apps

Se souberem de alguém... Peçam para me procurar: e eu encaminho para o contratante.

India in 10 pictures - Taj Majal Hotel - Mumbai

Taj Majal Hotel - Mumbai, originally uploaded by alexal.

Milhares de pessoas vêm aqui todos os dias ver o hotel famoso após o ataque terrorista de 2008 que matou mais de 400 pessoas. Mumbai é simplesmente a cidade mais interessante de toda a viagem. Espero voltar!

India in 10 pictures - Muslims, hindus, jains, dalits.. todos "convivem"

muslims and modernity, originally uploaded by alexal.

India in 10 pictures - isso é pasta e escova de dentes

Sim.. a porta dos restaurantes vendores ambulantes te vendem uns produtos naturais preparados para refrescar a boca!

India in 10 pictures - A Monalisa da India

Ir a India sem ir ao Taj Majal é mais ou menos assim como ir a Italia sem ver o Vaticano.. tem que ir. E valeu cada minuto das cinco horas que passei dentro do carro.

India in 10 pictures - Olha que rua ajeitadinha

Delhi - Main Bazzar, originally uploaded by alexal.

Do cinco estrelas a um hostel em Main Bazzar em Delhi. Vacas, motos, mochileiros e vagabundos. You name it.

India in 10 pictures - A mulher sempre espera

Engagement party - Jain family, originally uploaded by alexal.

Para nascer
Para crescer
Para casar
Neste caso, a noiva espera umas cinco horas antes de poder descer e receber a aliança de seu noivo. Depois, mais quatro meses até o casamento e ela poder dar o primeiro beijo de sua vida!

India in 10 pictures - Engagement Party

Engagement party - Jain family, originally uploaded by alexal.

Eu sou ou não sou uma indiana muito decente?

India in 10 pictures - Olha o niver do táxi

Taxi Driver, originally uploaded by alexal.

Os táxis mais baratos da cidade são triciclos abertos que te levam a curtas-médias distância por 1 ou 2 dólares.

India in 10 pictures - Disparities

Lá fora, o caos e a desordem de uma rua sem asfalto. No hotel, uma deliciosa piscina de 25 metros onde eu nadava pelas manhãs a USD 200/dia.

India in 10 pictures - Gordom Ramsay's Plane Food

Vem tudo empacotadinho para vc levar no avião. Eu simplesmente virei fã. Apenas no Terminal 5 de Heathrow.

A few thoughts on us.. women. Ainda somos o segundo sexo

Ontem, visitando o Taj Majal, observei que a tumba de Shah Jahan é mais alta que a de Mumtaz Mahal. Ou seja, embora ele tenha construído o mausouleum em homenagem a ela, sua esposa favorita, ele fez sua tumba mais alta. E isso é assim... na India e no resto do mundo. Nós ainda estamos por baixo. Somos vítimas e criadoras desta situação e eu não sei se mais ajudo ou atrapalho esta causa. Nunca fui tão questionada como nos últimos dias por que eu, aos 32 anos (OMG!!!!!) continuava solteira e sem marido. E sozinha na India. Fui olhada como uma extra-terrestre, um olho só. Por vezes eu me senti orgulhosa, outras envergonhada de meu status. As mulheres indianas não são tontas. Elas apenas aceitam a vida como ela é. Conversando com a irmã de um amigo a caminho do noivado da prima. Casamento arranjado pelos tios.

Alexa: So, are you going to marry in an arranged marriage as well?
Ela: Oh, yes. That's how it is in our family.
Alexa: Really? Aren't you scared?
Ela: Why should I?

Este diálogo eu tive ao menos com cinco mulheres diferentes e elas são MUITO felizes. Elas não têm o meu medo ridículo de se casar, de me arrepender, de ser infeliz, de fazer alguém infeliz. Elas simplesmente vivem a vida como foi planejado pelos homens da família. Claro, temos aí dois lados de uma mesma moeda. Se elas se apaixonarem por alguém neste ínterim, pode esquecer. Nem por cima do cadáver do pai e dos irmãos ela poderá se casar. Mas a Índia é um país diverso, e uma Índia moderna se vê em todos os lados. As mulheres que conheci em restaurantes da moda ou clubs são como qualquer ocidental: lutando por sua identidade num país de costumes tão ortodoxos. Para saber mais, leia o chick flick Almost Single... espécie de Sex & City indiano superrealista.

PS: meu novo chefe VP tem 14 direct reports. Apenas 4 somos mulheres, incluindo sua secretária. Te diz alguma coisa?
India - muitas emocoes, e sem acentos

No momento em que escrevo, nao no momento em que posto, eu amo a India. Eu ja odiei a India hoje por seu calor, sua gente aproveitadora e por seu caos. Estou no restaurante Mosaic em Connaught Place. Connaught Place 'e um shopping a ceu aberto que tem de Cartier a livros usados espalhados pelo chao.

Cheguei ate aqui de metro, uma das maravilhas modernas de Delhi, que transporta centenas de milhoes de pessoas todos os dias. A cidade tem melhor infra-estrutura que Bangalore (o que nao 'e muito dificil). Hoje fazem 41C. Creio que desde Petrolina, onde fui de carro com a familia, nunca mais eu vivi sob o sol de 40C. Meu hotel, Vivek, fica na Main Bazzar, uma rua estreita que democraticamnente divide seu espaco com bicis, pessoas, carros, motos, taxis, vendedores ambulantes e vacas. Por USD 13 por dia eu tenho pouso, ar e chuveiro. Tudo parece confortavel. E os mochileiros europeus tem um blast de ver tanta pobreza junta. To fora. Eu preciso de um pouco de luxo hoje a noite. Fiz manicure e cabelo no Looks, em meio a Khan Market e estou a caminho do Agni, no The Park Hotel. Aqui a endinheirada india vem escutar musica eletronica remixada com seus classicos. Eu posso te dizer: MUITO bom!

Pontos altos:Amici Cafe: pizzas, cafes e ambiente italiano. Um little stop depois de muito curry.

Ista Hotel em Bangalore - vista da minha janela
Trânsito na rua em frente ao hotel

Eu escutei a vida inteira as pessoas dizendo que a Índia tinha seu cheiro próprio. E tem. É cheiro de curry, de suor, de leite de coco, de terra, tudo misturado. As ruas são inacreditavelmente esburacadas, sem lei, sem sinal, sem faixa para pedrestre. Motos, bicicletas, carros e táxi misturam-se a mulheres de sari e homens mal-encarados. Sem julgamento. Mas é como estar em Juazeiro do Norte, só que na frente do prédio da Microsoft. O Y! aqui tem mais de 2 mil funcionários, que trabalham em projetos para os EUA e Europa além de claro, a própria Índia. São safos e baratos. Assim como no Brasil, na rua a pobreza e dentro dos hotéis um oásis para os visitantes.

Café-da-manhã: indiano sabe fazer iogurte. Americanos, aprendam!
Almoço: E eu que me achava macho para car... não aguentei terminar nem metade do meu almoço no refeitório do Y!. Até o arroz ardia. Graças a Deus que os indianos tem o chai.
A caminho das Índias

Saí de Miami ontem as 8h45 da noite com o coração na mão. Nunca havia feito um viagem tão longe e para um país estranho, onde não falo a língua nem conheço ninguém que não seja do trabalho. Ao mesmo tempo, excitadíssima. Tentei comprar os livros que o Naipaul publicou sobre a India mas nenhuma livraria que não seja a Amazon é confiável hoje em dia. Sentei-me ao lado de um professor universitário e, como sempre, tive sorte o suficiente para não ter ninguém entre nós. Dormi quase como um anjinho.

O Heathrow dá um banho em qualquer aeroporto do mundo, né? Os bins para colocar objetos são automáticos, a Harrod's é o máximo e incomprável e a banca de revistas é gigante. Melhor: Gordon Ramsay Plane Food. O restaurante tenta ser o mais possível um.. eh... restaurante. E isso é muito difícil em qualquer shopping ou aeroporto. Comi pães frescos com manteiga e ovos no ponto. O melhor é que eles empacotam seu almoço ou jantar para viagem em simpáticas sacolinhas laranja. Só de não comer a comida do avião eu sou a pessoa mais feliz do mundo!
So I've discovered that Twitter can be useful - at least for someone

alden_houston@alexal how did you like the hotel?
12:00 PM May 29th from web in reply to alexal

É muito interessante ver um hotel entrando em contato com um cliente a partir de um update em seu twitter. Me senti especial. Duh.
36 horas em Atlanta, Georgia - Parte I

Rooftop bar do The Glenn Hotel
Cheguei ontem por volta do meio-dia e fui direto ao escritorio do Yahoo, que fica ha pelo menos 30 minutos do centro da cidade. Eh um escritorio pequeno, com menos de 90 pessoas focado apenas em vendas. Passei o dia inteiro trancada com meus coleguinhas americanos, brancos moradores de "suburbia"*. Na cidade negra, o perfil de todo o escritorio 'e o mesmo: entre 30 e 45, branco, morador de casas de 250 - 500 metros quadrados em algum dos diversos suburbios de Atlanta. Downtown eh para jovens ou negros ou hipsters. A noite jantamos num destes restaurantes parte do centro comercial de "suburbia". A garconete, brasiliense e que adorava usar a palavra "outstanding", nos oferecia file aux poivre com frutos do mar!
Great start.

Meu hotel eh o The Glenn Hotel, no meio de downtown. Chique, pequeno, Small Luxury Hotels of the World. Well, when they say small, they mean it.

*meus coleuguinhas eram o m-a-x-i-m-o! Fazem para os EUA o que eu faco para Latin America. Com a diferenca que seus deals sao alguns milhoezinhos de dolares a mais. Ou seja, eles merecem uma casinha com piscina na suburbia.
I still have chances

A 66-year-old expecting her first baby stirs outrage and wonder on the Web.

Designer redesenha site da American Airlines. Genial.
Look at that:

Alongside the explosive growth of online video over the last six years, time spent on social networks surpassed that for e-mail for the first time in February, signaling a paradigm shift in consumer engagement with the Internet. .
Eu sou de gêmeos. Eu mudo de idéia. Eu sou superficial. Eu sou volúvel. Eu vou ser macrobiótica de novo.
A lista de livros que quero comprar é tão grande quanto a lista de livros que já estão empilhados na minha cabeceira. Por que somos assim meu Deus?

1. Not Becoming My Mother: and Other Things She Taught Me Along the Way - Ruth Reichl; Hardcover

2. PrimeTime Women: How to Win the Hearts, Minds, and Business of Boomer Big Spenders - Marti Barletta; Hardcover

3. Don't Think Pink: What Really Makes Women Buy -- and How to Increase Your Share of This Crucial Market - Lisa Johnson; Hardcove

4. In Pursuit of Elegance: Why the Best Ideas Have Something Missing - Matthew E. May; Hardcover

5. The Book of Laughter and Forgetting - Milan Kundera; Paperback

6. On Bullshit - Harry G. Frankfurt; Hardcover

7. Things I have learned in my life so far - Stefan Sagmeister; Paperback
E então Alexal vai pra terapia...

Por anos escutei de amigos e inimigos que eu deveria fazer terapia. Os motivos, you name it. E eu sempre adiava. Não por achar que não precisasse mas muito mais porque dá trabalho ir toda semana contar a um estranho coisas que você prefere esquecer. Mas hoje eu fui lá. Chorei um pouquinho, contei os problemas superficiais (os incrustrados a pobre vai ter que descobrir sozinha) e ela deu o veredito final: baby, you're healthy!

Nã nã ni não! Agora que eu comecei.. não vem com este papinho de healthy nega. Ao menos vou usar as 10 sessões grátis que a firma paga.
Aula e conversa sobre a Cozinha Mexicana, com Lourdes Hernandez

A minha amiga Lourdes Hernandez estará ministrando uma aula de cozinha mexicana que você não pode perder!

"Seguindo o caminho dos ingredientes e das técnicas nele implicadas vamos falar de cozinha mexicana e paralelos gastronômicos." Não consigo deixar de pensar na cozinha como uma geografia poética, onde ingredientes parecidos atendem por nomes diferentes, e até podem ser descritos com palavras cujos significados podem soar divertidamente opostos. Minha aula vai recuperar três ingredientes bem conhecidos no México para fazer um prato contemporâneo:

- Arroz ( com textura cremosa )
- Cuitlacoche ( iguaria proveniente da fermentação do milho)
- Rabada

Os três já pertenceram à velha cozinha popular, mas nesta receita vão coincidir para iluminar um prato da nova cozinha mexicana."


R$ 180
11 de Maio, 2ª. feira : das 19 às 22 horas
11 30631592
11 30829151

I am going to win over this bitch!

P1010223, originally uploaded by vishpool.

St. Anthony's Triathlon..

Os sites que você visita hoje não tem nada a ver com os sites que você visitou há cinco anos atrás. Todo mundo que trabalha neste Mercado quer ser o criador do novo sucesso dos próximos cinco anos para vender para alguma empresa rica de pelo menos 10 anos de existência. Estava pensando nisso ontem, onde eu vou todo dia?! Existe alguma lógica no meu comportamento? Vou com a onda, como todo mundo? Sou influenciada pelos meus amigos ou lugares onde vivo? E quão
importante é esta influencia?

Os sites que eu visitava:

Facebook – duh
Papo Calcinha
The New York Times

Folha Online
Blue Bus

Folha de S. Paulo
What if blogs could be rated by credibility?

Salaminho, queijo e pasta - uma homenagem a Rafael Alvez

photo.jpg, originally uploaded by alexal.

Estou com o costume de deixar tudo acabar na despensa antes de ir ao supermercado de novo. Um hábito muito inteligente em tempos de crise. Minha tática é ir usando apenas o que tenho: aquela lata de tomates guardada há um bom tempo, o pacote de lentilhas vermelhas compradas em NY, um arroz de jasmin que espera um curry especial. Minhas três receitas prediletas de pasta com quase nada!

Macarrão alio e olio:
Quem nunca comeu um macarrão alho e oleo feito pela mamae num dia de semana? Não precisa nem de explicação.

Azeite, sal e amor
E se vc não tiver alho em casa, misture apenas azeite e alguma ervinha, como oregano em pó mesmo. Se o azeite for de boa qualidade (algo que vc não pode abrir mão mesmo em tempos de crise), vc salva seu jantar. Namorado faz este sempre e adoro.

Hmm, tudo com salaminho é bão…
Comprei semana passada um salami tipo italiano preparado no Ferry Market Building. Coisa finissima. Fiz um penne integral Trader Joe’s, fatiei o salame e misturei com azeite, sal, pimenta do reino e queijo ralado na hora. Di-v-i-n-o.

Ok, a foto é feia porque a camera do Iphone é uma merda.

Eu admito que...

E a coisa anda preta por todos os lados. Você sente em todo lugar um misto de desespero ou letargia. Eu não tinha medo de perder meu emprego mesmo a taxa estando a 12% na Flórida. No momento, digamos assim que eu estou esperando qualquer coisa. E que Deus nos ajude.

Best picture of my Easter backyard party

Easter backyard party, originally uploaded by cassilomos.